^v^

domingo, 30 de novembro de 2008


Sentindo-se sozinha e perdida
Em meio às sombras de uma noite fria
Vê seu reflexo no lago
Tão gelado quanto sua alma
Tão distante quanto sua mente
Sente a saudade amargar seu interior
Deixa que as lágrimas caiam
Pela face iluminada pela lua
Sente o vento frio
E na pele um arrepio
Seus olhos tristes
Não percebem a presença de seu anjo
Que enxuga suas lágrimas
Que a protege em suas asas
E que toca seu rosto
Com o mais puro gesto de amor
E o coração bate forte
Quando o anjo a toma em seus braços
E sentindo aquele amor tão intenso
Pede que suas almas nunca se afastem
Mesmo sendo esse momento
Apenas uma ilusão, um momento único
Que em seus sonhos será tão real
Quanto o amor que ela sente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário